Douglas Wires, nasceu em 1971, é casado e mora atualmente no Rio de Janeiro, atuando no mercado de turismo desde 1995. Fluente em inglês, é emissor Amadeus e Sabre de passagens aéreas nacionais e internacionais. Trabalhou em empresas como: VARIG, OCEANAIR e CARLSON WAGONLIT, adquirindo sólidos conhecimentos e experiência em cálculos de tarifas aéreas, supervisão de reservas e negociação de serviços de viagens.

ACOMODAÇÃO EM CRUZEIROS

Otipo de acomodação que se reserva num Cruzeiro para um cliente é mais importante do que o de um hotel devido as facilidades, tamanho e localização da cabine influenciarem muito não só no preço do pacote mas também no conforto da viagem.
 



Digamos que o viajante  é daqueles que se enjoam facilmente. Reservar uma cabine no meio do navio seria a melhor solução para ele não passar mal com os movimentos do navio para cima e para baixo que são sentidos durante a viagem muito mais na popa e na proa.  Já alguns serviços como: recepcionar o passageiro na cabine com uma garrafa de champagne, frutas e flores diárias, canapés matutinos, café da manhã especial na cabine, prioridade na entrega das bagagens, prioridade no embarque e desembarque, toalhas largas e roupões de algodão, travesseiros com pena-de-ganso, disponibilização de um concierge em cada convés para atender as necessidades e pedidos dos viajantes, são alguns exemplos do que um viajante pode esperar encontrar em um Cruzeiro de acordo com o tipo da acomodação da cabine.


Em um pacote de Cruzeiro, a inclusão de uma terceira pessoa (geralmente criança) significa em um valor adicional ao preço do pacote, não com o mesmo valor pago pelos adultos (pais), mas em uma tarifa adicional, chamada de suplemento, que seria a mesma aplicada para uma terceira pessoa no caso de uma acomodação tripla. As cabines de um navio podem ser equipadas com:
·         Cabines com uma 3a. e 4a. cama embutida.
·         Cabines com sofá-cama.
·         Cabines com sofá-cama e camas embutidas.
·         Cabines interligadas.



De qualquer forma, o início da venda de um pacote de Cruzeiro, começa primeiro com a escolha do itinerário, depois do navio e por fim da cabine, que é a que realmente define a compra devido o preço. As perguntas, que o agente de viagens deve se fazer para direcionar seu cliente a melhor escolha de cabine, são:

Qual a influência do itinerário na escolha da cabine?
Numa viagem de Cruzeiro existem as cabines de frente para o mar e as cabines de frente para as paisagens costeiras. É claro, que ambos os lados do navio poderão ter visão para a costa de um continente, mas isso depende da rota do navio. As rotas para o Caribe ou aquelas que margeiam uma ilha, só possuem visão para costa de apenas um lado do navio, enquanto que outras rotas para a Europa disponibilizam visão para a costa das cidades  de ambos os lados do navio.



Digamos que o navio percorrerá a costa de uma certa região. Se o desejo do viajante é está no lado do navio de onde sua cabine ficará de frente para essa costa, sem precisar sair da sua cabine e ir para as áreas públicas do deck do navio para ver as paisagens mais atraentes, então uma cabine com varanda ou com uma grande janela neste lado do navio de onde ele terá essa vista durante o itinerário da viagem será o ponto de partida na escolha da melhor cabine a ser recomendada a ele.

Qual cabine reservar se o cliente não deseja uma cabine com varanda?
Certos tipos de cabines podem apresentar algum tipo de inconveniência ou desconforto.Uma cabine com varanda, por exemplo, pode receber muito vento ou ficar sempre molhada por causa das ondas do mar e dependendo da estrutura do navio, pode se ter menos visão ainda! Também deve-se considerar o que está acima da varanda. Por exemplo: um café ao ar livre significa barulho, cinzas de cigarro e inclusive, gotas vindas  de um esfregão molhado pingando no chão da varanda e até na pessoa que estiver nela porque alguém lá em cima está limpando o assoalho sujo!

A melhor cabine nesta situação é aquela que fica mais próxima do promenade deck ou localizada nele mesmo, porque o passageiro pode sair da cabine e em menos de 1 minuto avistar toda a paisagem da área pública do navio localizada neste deck, independente se sua acomodação é numa cabine do lado oposto a costa ou numa cabine interior do navio. Por exemplo: no navio, Crystal Symphony, a cabine de categoria C no deck 7 próxima à porta de saída do promenade deck é a melhor opção de reserva para um viajante interessado na paisagem, mas sem dinheiro para pagar por uma  cabine com varanda.

Cada navio tem seus segredos.  No Silversea's Silver Shadow e no Silver Whisper, por exemplo, 5 das suítes com vista tem uma varanda compartilhada que não custam mais do que as outras cabines que não têm nenhuma varanda. Entretanto, existem outros Cruzeiros cujas “varandas privativas” não são tão privativas assim. Num Cruzeiro para o Caribe no navio Grand Princess, uma “varanda privativa” é visível para centenas de estranhos a bordo!

Qual tipo de cabine é a melhor: uma suíte ou uma premium suíte, uma interior ou uma exterior?
Quanto maior o navio, mais vantajoso é pagar um pouco mais por uma suíte premium. Não por causa do tamanho do espaço da cabine, mas porque muitos navios dão prioridade de status aos ocupantes das classes de acomodações superiores. Vantagens de se fazer um check-in expresso para desembarcar, facilidade de garantir reservas nos restaurantes, de ter um melhor cardápio, um melhor serviço de quarto, um serviço particular  de concierge, e uma área pública (lounge) privada, são alguns exemplos.

É evidente que o tipo de cabine influencia no preço, mas existem alguns detalhes que se deve prestar atenção como a reserva de certas cabines de mesma categoria que possuem tamanhos diferentes pelo mesmo preço, enquanto que as cabines interiores possuem tamanho padrão, sendo muito mais baratas do que as com janelas e varandas. Em todos os casos, as facilidades X preço influenciarão sempre a escolha do cliente, e isso não pode ser negligenciado pelo agente de viagem para que possa ganhar a confiança do cliente no momento da sua decisão de compra.


Qual é a cabine mais bem localizada no navio?
Muitos viajantes julgam que a melhor cabine é aquela localizada  no alto e na parte da frente do navio. Porém, nos navios mais novos: Radisson Seven Seas' Voyager, Royal Caribbean's Navigator of the Seas, Cunard's Queen Mary 2, algumas das cabines mais desejadas são aquelas na parte de trás, relativamente próximas ao mar.

Outros navios, por exemplo, possuem uma varanda com parede sanfonada/retrátil no canto da parte de trás que oferece uma visão ampla da popa a proa, outros modelos de navios projetam as cabines para fora de seus decks, de encontro ao mar, ou as alinham em forma de V na parte do meio do casco, resultando em varandas com uma área extra maior ainda e possibilitando, ocasionalmente, acomodar um viajante na cabine de um deck com mais conforto e privacidade ou reservá-lo numa varanda compartilhada sem custo adicional algum.

Ouvir os comentários dos clientes a respeito da cabine onde ficaram acomodados, visitar os navios  para conhecer suas particularidades, analisar criteriosamente as informações técnicas das cabines disponibilizadas pela linha de cruzeiro, são as formas corretas de como recomendar a um cliente a melhor cabine para a compra do pacote de Cruzeiro. Tal recomendação poderá render argumentações de vendas como estas:

Carnival Cruise Lines
“As varandas da parte do meio dos navios Carnival Destiny, Carnival Triumph e Carnival Victory no deck 6 estão distantes apenas de 1 andar do deck principal onde estão os bares, shoppings, clubes e cassinos tendo como vantagem adicional ainda, o silêncio. Essas cabines são menos caras do que as mesmas localizadas na parte da frente e de trás dos decks acima.”

Celebrity Cruises
“As cabines 6048 e 6053 dos navios Constellation, Infinity, Millennium e Summit são as mais largas e baratas. Já as cabines 8170, 8172, 8176, e 8185, localizadas da parte de trás do navio até o Panorama Deck, também têm as varandas mais largas do que as outras cabines de mesma categoria e ainda uma ampla visão da popa do navio.”

Disney Cruise Line
"As varandas das cabines no deck 8 dos navios Disney Magic e Disney Wonder  acomodam facilmente uma família de 5 pessoas sem a necessidade de pagar por duas cabines compartilhadas. Estas cabines têm uma cama queen size e duas camas twins mais 3 camas singles embutidas. Existe uma divisória entre a área da cama principal e as camas embutidas para fornecer mais privacidade enquanto que a área da banheira de hidro-massagem e do banheiro (vaso e pia) é separada cada uma por uma porta."  

Holland America Line
“As suítes de categoria B no Veranda Deck dos navios  Maasdam, Ryndam, Statendam e Veendam, localizadas na parte alta e no meio do navio, custam apenas US$ 50.00 a mais por pessoa por dia do que as cabines sem varanda. Além da área da varanda, o viajante ainda desfruta de facilidades adicionais como banheira de hidro-massagem que geralmente só é disponibilizada nas cabines mais caras das outras linhas de cruzeiro de mesmo nível de serviço.”

Royal Caribbean
“As cabines exteriores do deck 2 e 3 dos navios Majesty of the Seas, Monarch of the Seas e Sovereign of the Seas são as mais baratas. Entretanto, é necessário reservar  as cabines longe da parte da frente do navio, de onde as janelas têm uma visão atunelada; e da frente da parte de trás do navio no deck 3, de onde as cabines estão abaixo de um corredor público barulhento.”

Postar um comentário

CADASTRE SEU EMAIL E SEJA AVISADO SOBRE NOVAS POSTAGENS 

ÍNDICE DO BLOG