Douglas Wires, nasceu em 1971, é casado e mora atualmente no Rio de Janeiro, atuando no mercado de turismo desde 1995. Fluente em inglês, é emissor Amadeus e Sabre de passagens aéreas nacionais e internacionais. Trabalhou em empresas como: VARIG, OCEANAIR e CARLSON WAGONLIT, adquirindo sólidos conhecimentos e experiência em cálculos de tarifas aéreas, supervisão de reservas e negociação de serviços de viagens.

ARMADILHAS

VÍDEO EM DESTAQUE I
Marcelo Nascimento (à esquerda do vídeo), um dos golpistas mais famosos do Brasil que enganou várias pessoas fazendo-se passar pelo filho do dono da cia aérea Gol para obter com isso acomodação gratuita em hotéis, viagens aéreas, passeios turísticos e outros agrados de graça em benefício próprio.

ARTIGOS EM DESTAQUE...
Os artigos que se seguem são uma amostra selecionada de como falhas, problemas e golpes em serviços de viagens ocorrem. Tais armadilhas no turismo, cujas quais qualquer viajante está exposto em qualquer cidade do mundo, foram noticiadas por diferentes fontes da mídia.

01. Golpes aplicados por empresas do turismo.



COMO SABER SE É CONFIÁVEL COMPRAR COM UMA AGÊNCIA DE VIAGENS PELA INTERNET

Quando a dúvida e a desconfiança surgem e o viajante é leigo no assunto, é sempre bom ter uma terceira opinião vinda de uma fonte independente.



1 – Ligue para o telefone da agência que está no site e pergunte ao atendente qual o número IATA da empresa. Em seguida acesse esse link: https://www.checkacode.com/GlobalData-web/evlnValidateAgencyCode.do
e digite no local indicado o  número IATA da agência. Clique em VALIDATE, e será exibido o nome da agência registrada com esse IATA.


  • Se o nome exibido na pesquisa do IATA for o mesmo nome da agência que está no site que você acessou, é sinal que a compra é segura.
  • Se o nome exibido for diferente do nome da agência que está no site que você acessou, é sinal que se trata de uma agência de viagens pequena e que a mesma recebe primeiro o pagamento de você para depois repassá-lo a operadora de viagens detentora do IATA pesquisado. Nesse caso, é melhor comprar direto na fonte, ou seja... Com a operadora detentora desse IATA. 

2 - Ligue para o telefone da agência que está no site e pergunte ao atendente qual o CNPJ da empresa. Em seguida acesse esse link: http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoajuridica/cnpj/cnpjreva/cnpjreva_solicitacao.asp
do site do MINISTÉRIO DA FAZENDA e digite no local indicado o CNPJ da agência.


  • Se o nome da agência for o mesmo nome do CNPJ consultado, então se trata de uma empresa confiável para se comprar. 
  • Se o nome da agência for diferente do nome do CNPJ consultado, ou se a agência disser que não tem CNPJ, ou que não pode lhe dar essa informação, é sinal que se trata de um free lancer ou de uma agência “fantasma” que revende serviços de viagens de outras operadoras e que a qualquer momento pode aplicar um golpe em você, embolsando o seu dinheiro e desaparecendo do mercado. 

3 – Acesse o site da ABAV do seu estado e verifique se a agência de viagens é associada. Mas atenção: se você mora no Rio de Janeiro e o site acessado é de uma agência em Salvador, então você precisa acessar o site da ABAV da Bahia.
  • Mesmo que a agência de viagens não tenha IATA, o fato dela ser associada a ABAV a torna mais confiável para se comprar, pois um dos critérios da associação à ABAV, é a agência ter CNPJ e endereço fixo para a atividade comercial.
  • Se a agência não for associada à ABAV, é melhor você comprar com alguma outra agência associada que possa lhe oferecer o  mesmo serviço de viagem. 
4 - Acesse os dados da agência pelo CADASTUR
Mesmo que uma empresa do turismo não te informe o CNPJ dela, através do site do CADASTUR (http://www.cadastur.turismo.gov.br/cadastur/index.action), é possível verificar seus dados pesquisando pelo nome.




5 – Não se deixe enganar por promoções em sites que vendem pacotes de viagens, passagens aéreas e hospedagens com preços muito abaixo do mercado.
A maioria é golpe e são mais comuns nos finais de ano, Carnaval e período de férias do meio do ano.

http://bastidoresdoturismo.blogspot.com/2007/12/o-conto-do-abad.html

6 – Dê prioridade a compra parcelada de serviços de viagens com cartão de crédito.
Dessa forma, se você for vítima de um golpe, pelo menos você poderá ligar para a administradora do cartão e solicitar o estorno do valor da compra que fez ou o cancelamento das demais parcelas que ainda restam após a data da viagem que não foi feita.

http://bastidoresdoturismo.blogspot.com.br/2012/07/agencia-de-viagem-aplica-golpe-e.html

7 – Nunca compre em sites/blogs desconhecidos que não exibem telefone de contato e endereço fixo.
Além da falta de segurança, a pessoa que administra o site/blog tem pouca ou nenhuma experiência em turismo. Recentemente tenho recebido de meu blog emails de pessoas despreparadas querendo ganhar dinheiro com o turismo devido a proximidade da Copa do Mundo e Olimpíadas. Trata-se de empreendedores, free lancers, donos de lan houses, funcionários de empresas que utilizam serviços de viagens e até hackers (embora não se identifiquem no email que me enviam, percebo isso pelo tipo de pergunta peculiar que fazem)... Todos em busca de uma grana extra sem fazer esforço e com poucos gastos, deslumbrando a tal facilidade de se vender “online”. Para isso, se apoiam nos programas de afiliados de grandes agências de viagens, como o da Submarino Viagens (http://submarinoviagens.afilio.com.br/). Enquanto alguns têm boas intenções, outros tentam forjar sites que pareçam com o de uma agência de viagens para aplicar os mais variados golpes pela internet.

http://bastidoresdoturismo.blogspot.com/2007/12/gol-alerta-para-e-mail-falso.html 

CADASTRE SEU EMAIL E SEJA AVISADO SOBRE NOVAS POSTAGENS 

ÍNDICE DO BLOG