Douglas Wires, nasceu em 1971, é casado e mora atualmente no Rio de Janeiro, atuando no mercado de turismo desde 1995. Fluente em inglês, é emissor Amadeus e Sabre de passagens aéreas nacionais e internacionais. Trabalhou em empresas como: VARIG, OCEANAIR e CARLSON WAGONLIT, adquirindo sólidos conhecimentos e experiência em cálculos de tarifas aéreas, supervisão de reservas e negociação de serviços de viagens.

POR QUE JULHO É UM MÊS PERIGOSO PARA SE VIAJAR?

As investigações de um acidente aeronáutico sempre chegam a uma explicação final: erro humano e/ou falha mecânica. O fator humano direto é o maior contribuinte dos acidentes aeronáuticos. Todo acidente aeronáutico tem uma história de erros conscientes ou não cometidos por ação ou omissão. Todo acidente aeronáutico pode ser prevenido, contanto que um daqueles erros seja identificado a tempo de interromper a cadeia de eventos que levam ao derradeiro acontecimento. O maior erro é acreditar que o acidente aeronáutico não vai acontecer, porque este é o primeiro evento da cadeia de erros.
Pastor Luiz Antonio - Profecia sobre o acidente da TAM 3054, 17/JUL/2007 Homenagem as vítimas do acidente com o vôo TAM 3054
Destino, misticismo, coincidências ou superstição? Embora ainda não se tenha encontrado um método científico que possa explicar a relação entre o mês de Julho e a maior incidência de acidentes aeronáuticos graves, a NTSB (órgão americano encarregado de investigações de acidentes aeronáuticos civis) já confirmou, por estatísticas, que o mês de Julho é o mais perigoso para a aviação.

Trata-se de uma constatação empírica cuja prova científica ainda não foi determinada. Curiosamente, o mesmo órgão técnico investigador confirma que sábado é o dia da semana mais perigoso para as viagens aéreas. Sábado é o sétimo dia da semana, regido por Saturno, o sétimo planeta do sistema solar. Julho é o sétimo mês do ano, e de alguma forma mística os acidentes aeronáuticos estão relacionados a este mês por influência de Saturno.

Todos os meses têm um significado, um sentido e uma representação, assim como os números e os planetas para os diversos aspéctos da vida humana. Julho tem constante relação com os principais acontecimentos que deram origem ao nascimento e a história da aviação. Julho é o mês cujo nome foi dado em homenagem ao Imperador Júlio César, magnânima figura da história política de Roma. O número correspondente a Julho é sete, o qual tem sido considerado fortemente místico.

Saturno é o último planeta visível a olho nú da Terra e que já era conhecido na Antiguidade. Saturno integra, assim, o conjunto de sete corpos errantes à noite. Por coincidência, a nossa semana tem sete dias, um para cada um desses corpos que foram considerados divindades: Lua (segunda-feira), Marte (Terça-feira), Mercúrio (Quarta-feira), Júpiter (Quinta-feira), Vênus (Sexta-Feira), Saturno (Sábado) e Sol (Domingo). Portanto, a relação mística de Saturno com a aviação se prende ao mês de Julho, em função do numeral sete. Saturno é associado à idéia de "separação", um começo e um fim, uma interrupção num ciclo e o começo de um novo ciclo, funções que o aproximam da concepção mística do numeral sete que encerra uma ansiedade pelo fato de que indica a passagem do conhecido ao desconhecido: Um ciclo concluído, qual será o próximo?

No binômio em que se desenvolve o homem rumo à perfeição, Saturno assume a posição de Grande Maléfico. Sob seu aspécto negativo, então, Saturno simboliza "obstáculo", "carência", "azar", "impotência", "paralisia"... Mas, por outro lado, o seu aspécto positivo oferece qualidades tais como "fidelidade", "constância", "ciência", "renúncia", "castidade" e "religião".

Sob o signo de Saturno, contam-se vários acidentes no mês de Julho ao longo da história dos acidentes aeronáuticos nos últimos cinqüenta anos. Por vezes, os acidentes se agrupam no mês de Julho em volta do mundo de uma maneira impressionante e sem que haja uma explicação técnica aparente. Igualmente, os gloriosos feitos aeronáuticos; estes e aqueles não podem ser analisados em separado, mas no seu conjunto complementador, porque o bem e o mal se exigem reciprocamente até por uma questão de Lógica.

Alguns fatos históricos que marcaram o nascimento da aviação e outros eventos importantes ao longo do mês de Julho:
  • Em 20 de Julho de 1873 nasceu Santos-Dumont, que morreu em 23 de Julho de 1932. Segundo ele mesmo afirmou, em 12 de Julho de 1901, ao contornar a Torre Eiffel, teve um dos dias mais felizes de sua vida... Impressiona a ligação que Dumont tinha com os números. Os meses de sorte para Dumont parece que eram Julho e Outubro. Todos os grandes feitos realizados por Dumont sucederam em Julho e Outubro.
  • Em 22 de Julho de 1933, Wiley Post é o primeiro homem a voar sozinho ao redor do mundo. A viagem levou "sete" dias, 18 horas e 49 minutos.
  • Foi em 27 de Julho 1958 que se deu a criação da NASA, por lei assinada pelo presidente norte-americano Eisenhower.
  • Curiosamente, a numerologia sempre tão marcantemente e presente na vida de Dumont, homenageou-o com a ímpar coincidência, visto que o primeiro passo dado pelo homem (Neil Armonstrong) na lua aconteceu no dia do aniversário de Santos Dumont: 20 de Julho de 1969.
  • Em 15 de Julho de 1965, Mariner IV sobrevoa Marte. A sonda americana Mariner IV enviou 21 fotografias do planeta Marte à Terra nesse dia. Mariner foi lançada de Cabo Kennedy para a órbita marciana "sete" meses antes e produziu mais de vinte imagens do Planeta Vermelho a cerca de 10 mil quilômetros da superfície.

Muitas pessoas famosas morreram de desastre aeronáutico no mês de Julho:
  • Em 12 de Julho de 1910, morre Charles Stewart Rolls, de 33 anos, co-fundador da Rolls Royce.
  • Em 31 de Julho de 1944, desapareceu o aviador e renomado escritor francês Saint-Exupéry, criador do Pequeno Príncipe.
  • Em Julho de 1950, morre de acidente aeronáutico o filho do Senador Joaquim Pedro Salgado Filho. Por coincidência, Salgado Filho foi nomeado pelo Presidente Getúlio Vargas para o Ministério da Aeronáutica. Hoje, o aeroporto internacional do Rio Grande do Sul recebe o nome de Salgado Filho.
  • Rolim Amaro fundou a TAM em 12 de Julho de 1976 e no sábado dia 08 de Julho de 2001 morreu de acidente aeronáutico. Rolim trabalhava no hangar 07.
  • Em 23 de Julho 1982, Vic Morrow, 57 anos, ator de cinema, morre em Valencia, Califórnia, na queda de um helicóptero. O aparelho caiu durante as filmagens do filme "Twilight Zone". Vic Morrow acabou sendo decapitado. A queda foi provocada porque o rotor de cauda do helicóptero foi atingido por uma explosão de efeito especial.
  • Em 28 de Julho de 1982, Keith Green, 28 anos, cantor e ministro cristão, morreu em Lindale, na sua propriedade, no Texas. Logo após a decolagem, o nariz do avião mergulhou no solo por excesso de peso. Morreram na queda do aparelho os dois filhos de Green e mais sete pessoas de uma mesma família que o visitavam.
  • Em 19 de Julho de 1989, Jay Ramsdell, 25 anos, morre em Sioux City, Iowa, no vôo 232 da United Airlines. A catástrofe foi causada por uma falha do motor 2 do DC-10, que provocou pane hidráulica. A colisão aconteceu durante a tentativa de pouso. Dos 298 ocupantes do aparelho, 111 morreram.
  • Em 17 de Julho de 1996, falecem Marcel Dadi, 45 anos, guitarrista francês; Sylvain Delange, 35 anos, atriz francesa, e Rico Puhlmann, 62 anos, fotógrafo, na explosão do Boeing 747 da Trans World. A investigação deste acidente foi uma das mais caras e demoradas do mundo. Cada parte do enorme jato foi recuperada do fundo do Atlântico e montada como um jogo de quebra-cabeça. A princípio, suspeitou-se de atentado terrorista. Finalmente, os investigadores apuraram que a explosão foi causada por um problema no tanque central da aeronave. Todos os 230 ocupantes do aparelho morreram.
  • No dia 16 de Julho de 1999, John F. Kennedy Júnior, morreu na queda de seu avião que ele mesmo pilotava sobre o mar. No aparelho também estavam sua esposa, Carolyn Bessette, e a cunhada Laurin. John-John voava à noite para uma cerimônia de casamento e, inadvertidamente, entrou em condições de vôo por instrumento, para o qual não era habilitado.

Muitas das maiores tragédias aeronáuticas sucederam no mês de Julho:
  • Em 28 de Julho de 1945, um avião se choca com o Empire State Building, de Nova York: 28 mortos.
  • Em 30 de Julho de 1971, a colisão entre um caça F-86F da Japan Air Self Defense Force com um Boeing 727 da All Nippon Airways deixa 162 mortos.
  • Em 11 de julho de 1973 o Boeing 707 da Varig cai nas proximidades do aeroporto parisiense de Orly por causa de um incêndio, deixando 123 mortos.
  • Em 09 de Julho de 1997, na explosão no interior de um Fokker-100 da TAM, o engenheiro eletrônico Caldeira de Moura é sugado para fora da aeronave.
  • Em 25 de Julho de 2000, houve a tragédia do Concorde, que caiu sobre um hotel. Todos os ocupantes morreram. Neste acidente, acabou a carreira do Concorde.
Cabe registrar que o ano de 1996 foi terrível para a aviação mundial, quando houve muitas perdas humanas e materiais. Igualmente, foi 2005 um ano muito difícil para a aviação. Observe que o ano de 2005 e o ano de 1996 têm em comum o fato de constituírem o numeral sete:
  • Em Janeiro de 1996, um avião cargueiro caiu em um mercado lotado no centro da Capital do Zaire, Kinshasa, deixando mais de 217 mortos.
  • No dia 02 de Março de 1996, nove pessoas morrem (dentre eles os integrantes do grupo Mamonas Assassinas) na colisão de um jato executivo Lear Jet contra a Serra da Cantareira em São Paulo.
  • Em Outubro de 1996, no Brasil, aconteceu a queda do Fokker-100 Number One da TAM, no Jabaquara, em São Paulo, provocando a morte de 101 pessoas, em 31 de Outubro. A última frase do piloto antes da queda da aeronave foi dizer que ele estava salvando a escola.

Postar um comentário

CADASTRE SEU EMAIL E SEJA AVISADO SOBRE NOVAS POSTAGENS 

ÍNDICE DO BLOG