Douglas Wires, nasceu em 1971, é casado e mora atualmente no Rio de Janeiro, atuando no mercado de turismo desde 1995. Fluente em inglês, é emissor Amadeus e Sabre de passagens aéreas nacionais e internacionais. Trabalhou em empresas como: VARIG, OCEANAIR e CARLSON WAGONLIT, adquirindo sólidos conhecimentos e experiência em cálculos de tarifas aéreas, supervisão de reservas e negociação de serviços de viagens.

ANÁLISE DE APP DE ACOMPANHAMENTO DE VIAGEM PARA PASSAGEIROS

No passado, a forma como as agências de viagens faziam o acompanhamento das viagens dos seus clientes era por meio de planilhas de viagem contendo o nome, itinerário, número do vôo e a data da viagem. Depois, com o surgimento dos GDS, surgiu o processamento de FILAS, fundamental para se saber se um vôo foi cancelado ou se o seu horário mudou, por exemplo. Mesmo com essa facilidade, ainda sim há agências que pecam por não fazer o processamento de filas e o passageiro só ficar sabendo se houve alguma mudança com o seu vôo no dia do embarque no aeroporto.

Felizmente, a tecnologia trouxe mais uma ferramenta para disponibilizar as agências de viagens a fazerem o acompanhamento da viagem dos seus passageiros. Tal ferramenta não é mais privilégio das cias aéreas, que hoje disponibilizam pelo telefone celular checkin online, alertas de viagens, marcação de assentos, etc, para disputarem com as agências de viagens os seus clientes dadas as facilidades online e móveis que disponibilizam.

Esse APP da CARLSON WAGONLIT é a consolidação de todos esses adventos tecnológicos que estão a disposição das grandes agências dispostas a pagarem pela sua implantação. Disponível para iPHONE, BLACKBERRY e ANDROID, ele é uma ferramenta essencial para o passageiro se precaver de qualquer mudança inesperada do seu vôo caso a agência de viagens não o ligue ou  não o envie um email informando sobre isso.


 
O melhor de tudo: o APP  CWT To Go serve como argumento de vendas para a CARLSON WAGONLIT ganhar mercado em relação aos demais concorrentes que não dispõem de tal tecnologia. De ruim, só tem a restrição de só funcionar se o passageiro ou se sua empresa, que comprou sua passagem, for cliente da CARLSON WAGONLIT.

Para as agências menores, não há outra forma de compensar essa desvantagem a não ser prestando atenção para não pecar no erro:
1) Faça processamento de FILAS. 
2) Se sua agência não tiver GDS, e o cliente for importante e potencial, arquive os dados dele na agenda do OUTLOOK ou do GMAIL e programe-a para enviar um email e SMS para você mesmo para te lembrar de conferir se os vôos da viagem dele estão “redondinhos”! 
3) Outra forma interessante de prestar um bom atendimento de pós-venda ao seu cliente e fideliza-lo, é entrando no próprio site da cia aérea e utilizar dos seus serviços para gerar mensagens de alerta tanto para a agência quanto para o próprio passageiro. Por exemplo: cias aéreas como AIR CANADA, AIR FRANCE, LUFTHANSA possuem um serviço de alerta por telefone que envia SMS toda vez que há uma alteração em seus vôos. Então, se você emitiu uma passagem para um cliente, entre no site da cia aérea ou acesse o GDS da sua agência, e insira o telefone celular dele e o da sua agência na reserva para que ambos sejam avisados de tais alterações pela própria cia aérea.  
4) Você pode acessar o site da INFRAERO para saber antecipadamente se um vôo está atrasado ou se foi cancelado. Para isso, você pode acessar esse link http://www.infraero.gov.br/voos/index.aspx ou baixar o APP da INFRAERO no ANDROID MARKET ou no iTUNES. Tratar-se de uma ferramenta útil, uma vez que tais informações não são de fácil acesso se a agência ou o passageiro ligar para a cia aérea ou se a agência checar tal informação no seu GDS.
5) Use as ferramentas do seu GDS para fazer o acompanhamento da viagem do seu cliente preferencial. Tanto o VIRTUALLYTHERE, do Sabre, quanto o CHECK MY TRIP, do Amadeus, possuem um mecanismo de inserção na reserva do PAX de um calendário de viagem que gera lembretes por email!


Como você viu, o APP  CWT To Go, da CARLSON WAGONLIT impressiona a primeira vista a tal ponto de desanimar qualquer agência sem recursos financeiros para se comparar a esse Golias do turismo. Mas se o empreendedor souber buscar as alternativas gratuitas que estão a sua disposição como as que listei acima, com certeza não ficará desamparado em termos de igualdade de prestação de serviço aos seus rivais. 


O maior patrimônio de um empreendedor sem recursos financeiros são os seus funcionários. Saiba escolher aqueles que gostam de vender e que estão comprometidos com o seu negócio. Essa é a arma para suprir a falta de tecnologia!

Postar um comentário

CADASTRE SEU EMAIL E SEJA AVISADO SOBRE NOVAS POSTAGENS 

ÍNDICE DO BLOG