Douglas Wires, nasceu em 1971, é casado e mora atualmente no Rio de Janeiro, atuando no mercado de turismo desde 1995. Fluente em inglês, é emissor Amadeus e Sabre de passagens aéreas nacionais e internacionais. Trabalhou em empresas como: VARIG, OCEANAIR e CARLSON WAGONLIT, adquirindo sólidos conhecimentos e experiência em cálculos de tarifas aéreas, supervisão de reservas e negociação de serviços de viagens.

VIAGENS AÉREAS DE NEGÓCIO PREJUDICAM A SAÚDE

Um novo estudo confirma o que muitos viajantes corporativos já sabiam: frequentes viagens de negócios podem sair caro para a saúde da pessoa. E uma das causas pode está no JET-LEG. Segundo reportagem do NEW YORK TIMES, 16MAY2011...

...Catherine A. Richards, estudante de epidemiologia da Universidade de Columbia, em Nova York, analisou com seus colegas alguns prontuários médicos e dados de viagens de 13.057 pacientes, fornecidos por uma empresa que realiza exames físicos para corporações.
Adultos que passavam de 20 a mais noites por mês longe de casa apresentaram propensão 2,5 vezes maior a ter saúde classificada como fraca ou debilitada, em comparação com viajantes que passavam de uma a seis noites longe de casa no mês, de acordo com a análise, publicada em abril em “The Journal of Occupational and Environmental Medicine”.
Quem viajava com mais frequência também apresentou duas vezes maior propensão à obesidade do que quem não saía muito da cidade, indicam os pesquisadores.
Já as pessoas que nunca viajam foram classificadas como menos saudáveis do que as que viajam pouco, mostrando 33 por cento mais probabilidades de ser obesas. Mas a saúde fraca era provavelmente o motivo pelo qual não viajavam, informaram os autores do estudo.
Richards afirmou que esperava que a análise incentivasse as empresas a disponibilizar academias e alimentos mais saudáveis aos funcionários que viajavam muito.

Postar um comentário

CADASTRE SEU EMAIL E SEJA AVISADO SOBRE NOVAS POSTAGENS 

ÍNDICE DO BLOG