Douglas Wires, nasceu em 1971, é casado e mora atualmente no Rio de Janeiro, atuando no mercado de turismo desde 1995. Fluente em inglês, é emissor Amadeus e Sabre de passagens aéreas nacionais e internacionais. Trabalhou em empresas como: VARIG, OCEANAIR e CARLSON WAGONLIT, adquirindo sólidos conhecimentos e experiência em cálculos de tarifas aéreas, supervisão de reservas e negociação de serviços de viagens.

INTRODUÇÃO AOS PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DE UMA AGÊNCIA DE VIAGENS

"Melhor do que aprender com os seus próprios erros, é aprender com os erros dos outros. Quando não se é um bom vendedor a melhor providência a tomar é zelar para não errar.

Este capítulo aborda os erros freqüentes de reservas aérea e terrestre bem como os erros de emissão e como evitá-los. Tenha em mente que todo bilhete é um contrato onde há regras e restrições a serem seguidas. Por isso, aquela máxima: “Errar é humano”, não se aplica dentro de uma agência de viagens. Você verá que os erros aqui mostrados, por mais simples e bobos que sejam, poderão trazer um grande prejuízo financeiro à agência e ao próprio agente de viagens que poderá pagá-lo do próprio bolso.


Estes check lists podem ser usados como um orientador de qualidade dos serviços prestados por você. Embora alguns serviços em uma agência de viagens sejam segmentados (o agente de reservas é quem faz a reserva e a vende, e depois a encaminha para a emissão onde um outro funcionário finalizará a venda), não deixe que terceiros errem na emissão e prejudiquem o seu cliente pois para ele é você quem emitiu o TKT. Seja arisco: entre um emissor e um agente de reservas, a agência ficará sempre do lado do emissor, exceto se você tomar as providências aqui descritas ou tiver documentado por email  as instruções de emissão enviadas ao departamento de emissão.”

Postar um comentário

CADASTRE SEU EMAIL E SEJA AVISADO SOBRE NOVAS POSTAGENS 

ÍNDICE DO BLOG